Home / Artigos / Carlinhos Brown e Fantástico não sabem o porquê ninguém o convida a cantar no Brasil, agora vai tentar ser pintor

Carlinhos Brown e Fantástico não sabem o porquê ninguém o convida a cantar no Brasil, agora vai tentar ser pintor

A Rede Globo e seus artistas globais desde sempre atuam de forma sistemática para definir o que o público brasileiro deve ou não gostar ou assistir.

No programa de ontem 11/02/2018 a apresentadora lacradora Poliana Abritta, entrevistou Carlinhos Brown sobre seu anúncio de afastamento do carnaval.

Poliana Abritta: Em 2007, você disse, que você se sentia um produto importado dentro do seu próprio país.
Carlinhos Brown: Sim.
Poliana Abritta: Ainda se sente?
Carlinhos Brown: Sim.
Poliana Abritta: Jura, achei que fosse dizer que não.
Carlinhos Brown: Sim. Porque eu quero tocar no Brasil e ninguém me chama para tocar no Brasil. Eu não sou convidado para fazer shows no Brasil. Eu sou convidado para fazer shows na Espanha, eu sou convidado para fazer shows nos Estados Unidos, mas também isso já não me interessa tanto, né porque eu estou tomando outros caminhos. A pintura tem me buscado com muita força, que música vai virar um hobby pra mim daqui a pouco.

Aos olhos do expectador que assistiu a entrevista não ficam dúvidas, o brasileiro não quer pagar para assistir aos shows do cantor. De onde vem o seu dinheiro então?

Carlinhos Brown, que é promovido pela agenda cultural da emissora, antigamente aparecia na teve somente na quarta feira de cinzas, mas agora também integra o The Voice Brasil desde 2016, já realizou alguns projetos financiados pela Lei Rouanet, entre eles, sua turnê em 2010 que captou R$950.000,00 e o trio elétrico do carnaval em 2014 que captou R$500.000,00, além de outros projetos que remontam desde o século passado.
Fonte:
http://versalic.cultura.gov.br
http://cultura.estadao.com.br/noticias/musica,carlinhos-brown-encerra-curso-sobre-lei-rouanet,20011108p6466

 

 

 

Jornalivre

Check Also

Vereador é alvo da patrulha esquerdista, incluindo a NSC TV

O Vereador  mais votado da história de Joinville, Fernando Krelling (MDB), tem sofrido perseguição da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *