Home / Notícias / PSOLista contrário à proteção da Praça XV ficou quieto sobre o “muro da vergonha”, erguido durante impeachment

PSOLista contrário à proteção da Praça XV ficou quieto sobre o “muro da vergonha”, erguido durante impeachment

O vereador socialista Afrânio Boppré anda revoltadinho com a proteção de metal colocada pela Prefeitura de Florianópolis para proteger o patrimônio da Praça XV. Em suas redes sociais, chamou a proteção de “muro do Gean” e comparou a ação até com o presidente Trump, que prometeu construir um muro na fronteira com o México.

O interessante dessa história é que não vimos o vereador do PSOL reclamar do chamado “muro da vergonha”, erguido pelo governador socialista do Distrito Federal (DF) Rodrigo Rollemberg (PSB), durante o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Na época, o muro custou 8 mil reais aos cofres públicos e tinha por objetivo isolar os manifestantes favoráveis ao impeachment da então presidente Dilma Rousseff, do PT.

O oportunismo dos vereadores de extrema-esquerda da capital catarinense é impressionante e a irresponsabilidade com que tratam as ações de valorização ao patrimônio público é típica da turma do “quanto pior, melhor”.

JornalivreSC
Desde 2014 lutando em prol da liberdade e da prosperidade.

Check Also

Em postura de tolerância zero com greve ilegal, prefeitura avisa que contratará empresa privada para recolher lixo

Após dias em greve e agora com adesão da COMCAP, a Prefeitura de Florianópolis emitiu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *