Home / Notícias / Nasce o ativismo empresarial brasileiro. Seja bem vindo e tenha vida longa.

Nasce o ativismo empresarial brasileiro. Seja bem vindo e tenha vida longa.

O domínio da esquerda sobre os meios de comunicação, educação e cultura sempre foi uma estratégia muito bem pensada pelos socialistas. Mesmo que houvesse pouco dinheiro investido, a disseminação de ideias marxistas aconteceria em larga escala com a adoção de três frentes: a utilização da grande imprensa para divulgação das ideias, a ocupação das salas de aula com militantes concursados travestidos de professores e a ruptura dos valores ocidentais sob a alcunha de arte moderna.

Durante décadas, não houve qualquer tipo de oposição a esta frentes. O resultado foi o domínio quase que completo das ideologias de esquerda no Brasil, 13 anos de lulopetismo e um país quebrado financeiramente, com 14 milhões de desempregados. Surgem os movimentos liberais, vem o impeachment e as reformas. Surge também um interessante fenômeno raro no Brasil: o ativismo empresarial.

Ativismo empresarial significa a tomada de decisão de empreendedores – geradores de emprego e renda na sociedade – para a mobilização ideológica a favor da liberdade econômica, que podem utilizar inclusive a estrutura de seus negócios para promover ideias e combater o autoritarismo. Alguns expoentes do ativismo empresarial são Flávio Rocha, da Riachuelo, a empresa Alezzia, Luciano Hang, da Havan e mais recentemente, Andrey Tomazi, da FlyJet.

Sócio da Riachuelo, Flávio Rocha vem há algum tempo defendendo as ideias liberais e já foi alçado, por parte da imprensa, a condição de candidato a cargo eletivo pelo partido NOVO. Recentemente o empresário se envolveu em um nobre embate com o Ministério Público do Trabalho, que praticamente promoveu o fechamento de uma de suas fábricas no Rio Grande do Norte. Flávio conseguiu mobilizar seus funcionários contra a decisão do MPT, que ficou numa saia justa.

A empresa Alezzia, fabricante de móveis em aço inox, ficou nacionalmente conhecida após os episódios envolvendo sua garota propaganda e os ataques raivosos do feminismo radical de extrema-esquerda. Ao mesmo tempo, a Alezzia ganhou simpatia de grande parte dos brasileiros. Luciano Hang, da Havan, tem utilizado a publicidade para disseminar vídeos contundentes contra sindicatos filiados à CUT que proibiram a loja de abrir no feriado de 7 de setembro. Na semana passada, Andrey Tomazi, da FlyJet, cancelou as contas da empresa no banco Santander e emitiu nota de repúdio à famigerada exposição Queermuseu.

Bons ventos sopram pelo Brasil. Torcemos para que mais empresários possam se erguer de seus escritórios e levantar a voz contra o atraso estatal e a favor da liberdade de trabalhar e produzir.

JornalivreSC
Desde 2014 lutando em prol da liberdade e da prosperidade.

Check Also

Prefeitura dá xeque-mate no SINTRASEM e avisa que poderá demitir servidores públicos em greve

A assessoria de comunicação do prefeito Gean Loureiro afirmo ser possível o rompimento de contrato …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *